Terça, 6 de Dezembro de 2022

PARTICIPE DAS OFICINAS CULTURAIS EM MAIO

A Prefeitura de Sete Barras se manifestou por meio de inscrição do Interesse das “Oficinas Culturais - Formação para o Interior, Litoral e RMSP” da Secretaria da Cultura e Economia Criativa. Por meio do DECTUL (Departamento de Cultura, Turismo e Lazer) de Sete Barras informa que estão abertas as inscrições e serão virtuais pelo aplicativo Zoom. Participe e garanta sua vaga, acesse o link e preencha o formulário.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL MAIO/2021.

WORKSHOP: MÚSICA ELETRÔNICA: HISTÓRIAS, ESTÉTICAS E EXPERIMENTAÇÕES.

Coordenação: Rodrigo de Souza Martins, no dia 12 de maio, das 18h às 20h. Inscrições: até o preenchimento das vagas (100 vagas), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZUuf-iuqj4uEtXQS6VgtEHtM80Z...

A partir de um percurso histórico pela música eletrônica e de exemplos práticos de experimentação com softwares de áudio, o workshop propõe um exercício de criatividade, fruição estética e reflexão em torno dos diversos contextos que envolvem a produção e circulação desse gênero musical, englobando diferentes estilos, lugares e épocas, investigando possibilidades técnicas e criativas presentes em obras diversas e experimentando com as múltiplas ferramentas digitais que se apresentam no trabalho com softwares.

Rodrigo Martins é educador e artista multimídia. Desde 2010 atua em instituições culturais, projetos sociais e na educação básica pública, com foco na arte educação e na educação para os direitos humanos. Sua pesquisa/produção artística transita entre música, pintura, linguagem 3D, design gráfico e vídeo. Em 2013 iniciou carreira na música eletrônica autoral e desde então lançou 8 trabalhos independentes entre álbuns, singles e EPs: Será Que Sou Mesmo Abraão? (2013), Batuque Sintético (2014), Pássaros Sônicos (2015), 1985 (2016), Céu de Iansã (2018), Outras Luas (2018),Subsolos EP (2018) e Luz Que me Transborda (2021).

WORKSHOP: A NOVA MULHER DE GRETE STERN.

Coordenação: Melissa Szymanski, no dia 17 de maio das 14h às 16h. Inscrições até o preenchimento das vagas (50 Vaga), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZUkcuCtrzIuE9OIiuxATHulNIzj4...

A Nova Mulher de Grete Stern propõe evidenciar a mulher na arte, e, por consequência, na área de fotografia. Serão mostradas as peculiaridades da trajetória, contextos históricos, e principalmente como a fotógrafa cria, interpreta e realiza uma imagem nas suas diferentes esferas. Após a parte expositiva, haverá um bate-papo com os participantes.

Melissa Szymanski é fotógrafa formada e pós graduada pela FASM - Faculdade Santa Marcelina. Participou de diversos cursos em Milão nas áreas de Fotografia de Moda e Still Life. Trabalhou na Revista Italiana Moda Pelle na execução de editoriais e publicidade. Atua como docente de Fotografia na FASM, IED - Istituto Europeo di Design e no MIS - Museu da Imagem e do Som. Ministrou durante sete anos aulas de fotografia na Escola São Paulo nas áreas de Moda, Noções Básicas e Intermediário. Recentemente foi convidada no primeiro congresso on-line de Fotografia de Moda, abordando o tema: A Fotografia de Moda no Brasil: criação ou cópia? Desenvolve seu trabalho como fotógrafa para agências de modelos, sites e reportagens. www.melissaszymanski.com

OFICINA: SAMBA - Instrumentos e sua prática no cotidiano.

Coordenação: Beto Oliveira, no dia 21 de maio das 14h às 17h. Inscrições até o preenchimento das vagas (100 Vagas), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos.

Materiais necessários: Os participantes podem utilizar instrumentos tradicionais (pandeiro, tamborim, ganzá, agogô, reco-reco, surdo), bem como instrumentos alternativos.

Link para inscrição:

https://us02web.zoom.us/.../tZItce...

Com sua origem africana, dentro dos instrumentos trazidos pelos escravizados, o samba é a grande riqueza cultural do Brasil. Essa oficina traz de maneira didática e objetiva, a prática de instrumentos básicos da grade de percussão e suas funcionalidades na música brasileira.

Beto Oliveira é músico e percussionista há mais de 20 anos. Em 2003, ingressou na ULM (Universidade Livre de Música), na qual frequentou aulas de percussão popular com o professor Miltinho Brito (sexteto do Jô). Em 2005, inicia sua jornada de estudos de bateria com o baterista Aquiles Priester (Banda Angra). Organizou em GUINÉ BISSAU em 2009, a “1º Semana da Musica Brasileira” com formação em tambores e ritmos do Brasil para o grupo cultural “Netos de Bandim”. Esse intercâmbio gerou o documentário chamado “Guiné Bissau – Nação Irmã”. E em 2013, realizou novamente a 5º Semana de Música Brasileira em Guiné Bissau, juntamente com os educadores Ramon Saciloto, Dóris Monteiro e Priscila Claudino. Em 2015, esteve em em temporada na cidade de Pompano Beach (região de Miami), nos Estados Unidos e Integrou a bateria da Escola de Samba Unidos de Miami, foi baterista da Banda de Rock Clássico Airkustic 5. Em 2017 e 2018, realizou as 6º e 7º Semana de Música Brasileira em Guiné Bissau. Atualmente é educador das Oficinas Culturais Municipais do município de Araraquara.

TRADUZIR LITERATURA: COMO E POR ONDE COMEÇAR? NOTAS DE UMA TRADICIONAL TRAIDORA.

Coordenação: Ellen Maria Vasconcelos, no dia 25 de maio, das 18h às 20h. Inscrições até o preenchimento das vagas (100 Vagas), pela Plataforma Zoom. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZcscOioqzwsE9AjvPnc52wzBtZVL...

Com anedotas alheias e causos próprios na bagagem, Ellen Maria traz um pouco da trajetória acadêmica e profissional que a levou para o mundo das traduções e edições literárias para nunca mais sair. Além de uma conversa franca e aberta entre os participantes, a tradutora explicará o "caminho das pedras" da tradução literária até a "casa de praia" que é ver o livro prontinho e impresso (ou em versão digital, por que não?), com dicas para quem quer entrar nesse mercado, revelar por que tradicionalmente considera-se a tradução uma traição ao texto original e deslindar as diferenças entre as traduções e as edições de um mesmo livro.

Ellen Maria Vasconcelos é bacharel e licenciada em Letras, habilitação português e espanhol, pela USP, com bolsas de estudos na graduação para Espanha, Argentina e México. Mestra em língua espanhola e literaturas espanhola e hispano-americana também pela USP. Estudante de doutorado na mesma área e universidade. É tradutora literária de autores hispano-americanos e estadunidenses, como Cesar Vallejo, Gabriela Mistral, Sara Gallardo, Ben Lerner, Romina Paula e Natalia Litvinova. Trabalha como editora de livros didáticos em língua inglesa e espanhola, e suas literaturas. Também é autora de materiais de formação de professores e produtora de conteúdo para revistas culturais, além de ter dois livros de poemas (“Chacharitas e gambuzinos” e “Gravidade”), ambos publicados pela Editora Patuá.

WORKSHOP: COLAGEM, IDENTIDADE E ANCESTRALIDADE.

Coordenação: Moara Tupinambá, no dia 25 de maio das 9h às 12h. Inscrições até o preenchimento das vagas (100 Vagas), pela Plataforma Zoom. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZEqcOmupj0iGNS0RBXT2tXlkKJ6Q...

O workshop pretende apresentar os processos criativos da artista, suas inspirações, pesquisa e a importância da técnica da colagem para a construção de sua poética da série "Mirasawá". Como a colagem pode provocar a conexão com sua memória, história e ancestralidade? Como a artista vem desenvolvendo trabalhos colaborativos com sujeitas indígenas na construção dessa arte da colagem.

Moara é artista visual. Nasceu em Maery Tupinambá e desde 2015 vem trabalhando com arte, ancestralidade, e como se conectar com a nossa espiritualidade e identidade por meio da criação artística. Em 2019, iniciou um processo criativo de imersão em uma pesquisa totalmente independente sobre seus parentes que se originam da comunidade de Cucurunã/Santarém/Tapajós, o que a fez criar um “Museu” itinerante e digital, o @museudasilva.

PALESTRA: TERRITÓRIO GEOPOLÍTICO NA CURADORIA.

Coordenação: Ana Paula Lopes, no dia 27 de maio das 10h às 12h. Inscrições até o preenchimento das vagas (100 Vagas), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZUlfuuhqDMsGN1EL6nrXkKGajNLo...

A proposta consiste em desenvolver um encontro para falar de curadoria, mas através da geopolítica e suas relações de poder. O encontro propõe discutir sobre as relações artísticas e culturais. Porém, será tangenciado pela decolonialidade, economia, política e questões sociais. Serão exemplificados alguns casos, como algumas exposições, nacionais e latino américa, que fará um contraponto a algumas exposições do cone norte, USA e Europa, como um modo expor relação de poder e territórios “legitimadores da história da arte”. É importante mencionar que para além de uma bibliografia de história da arte, e uma literatura específica sobre curadoria, a atividade está inteiramente estruturada na pesquisa do professor e teórico Milton Santos.

Ana Paula Lopes é bacharela em Arte: História, Crítica e Curadoria pela PUC-SP (2011-2014) e aluna mestranda em História da Arte pela Unifesp. Foi curadora do chamamento Ka Travessias Nômades – Eixo Espiritualidade (2020), “Regresso” (2020) e “Capítulo I: Presente Limítrofe e Capítulo II: Reparação do desejo” em parceria com o curador Cadu Gonçalves (2020), realizadas em plataformas digitais, e “O Desejo do Desenho” de Alexandra Carlier (2019). Trabalhou nas galerias White Cube, Mendes Wood DM e Jaqueline Martins. Possui textos publicados na Revista Terremoto (México, 2018), Experiências Negras (publicação digital do Instituto Tomie Ohtake, 2019) e Revista Desvio (publicação digital desenvolvida pelos alunos de Belas Artes da UFRJ, 2020). Foi produtora de “Paisagens Expandidas”, individual de Sandra Mazzini no Museu Nacional da República (Brasília, 2019) e coordenou o educativo da exposição “Mãe Preta” e “Bestiário Nordestino” na Funarte-SP (2018) e supervisionou o educativo PretAtitude, Sesc Santos (2019/2020).

VIVÊNCIA E BATE PAPO SOBRE RPG.

Coordenação: Maurício Borges dos Santos, no dia 28 de maio das 14h às 16h. Inscrições até o preenchimento das vagas (100 Vagas), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZIkdOCurjIvHNLvYgKQAjSX2NfJ2...

Independente se for iniciante ou experiente, esta atividade visa apresentar o conceito do RPG: tipos, temas e sistemas, além de discuti-lo não só como uma ferramenta lúdica, mas também sociocultural e educativa. Afinal, mais interessante que realizar uma sessão pontual de RPG é propiciar um espaço de articulação para sessões, debates e difusão da temática como um todo.

Formado em Comunicação Social, atua como Educador Social utilizando o RPG e os BoardGames (também conhecidos como Jogos de Tabuleiro Modernos) como ferramentas socioculturais e educativas. Já atuou com adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto e com crianças e adolescentes ameaçados de morte. Fundou o coletivo RPG & Cultura em 2009, com o objetivo de fomentar o RPG e a Cultura Pop/Geek principalmente nas regiões com maior Índice de Vulnerabilidade Juvenil em São Paulo.

WORKSHOP: ESTÍMULOS MUSICAIS NA MATERNIDADE.

Coordenação: (Coletivo Tiquinhos Pensante), no dia 21 de maio, das 10h às 12h. Inscrições até o preenchimento das vagas (30 Vagas), pela Plataforma Zoom. Público-alvo a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZUlcuyupjwiE9bCcJeMWOM6...

Objetivando o fortalecimento de vínculos entre mães e filhos, esta atividade visa proporcionar aos participantes vivências musicais e momentos descontraídos, a partir da roda de conversa compostas por Tica Caetani, Sheila Vanderci e, pela artista musicista convidada, Aninha Batucada.

O Coletivo Tiquinhos Pensantes atua por meio de atividades artísticas, rodas de conversa e recreação desenvolvidas a partir do universo infantil tendo como missão a atenção às necessidades da criança. Através do ato de ouvi-las, da comunicação não violenta e do acesso aos seus direitos, com respeito e empatia as ações contribuem com a saúde mental infantil e familiar.

PALESTRA: MARKETING DIGITAL .

Coordenação: Ju Dias, no dia 12 de maio das 9h às 12h. Inscrições até serem preenchidas as vagas (30 Vagas) pela Plataforma Zoom. Público-alvo: a partir de 16 anos. Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/.../tZ0kf-GrrzstG9z8ts57...

Cada vez mais o uso estratégico das redes sociais é de extrema importância para a manutenção e crescimento de diferentes tipos de negócios. O objetivo desse encontro é apresentar de forma simples e descomplicada, as principais redes sociais e suas ferramentas, ajudar a criar ou melhorar o perfil “comercial” de artistas e coletivos, bem como utilizá-las de forma estratégica, aumentando o engajamento com o seu público, de forma mais clara, simples e econômica.

Ju Dias é formada em propaganda e marketing pela Universidade Anhembi Morumbi, trabalhou mais de 10 anos em grandes empresas, atuando na área de Marketing, Comunicação Visual e Comunicação no Ponto de Venda. Em 2017 resolveu usar o seu conhecimento e criou a Bora Lá!, uma Agência de Comunicação e Marketing Popular, que possui o objetivo de dar visibilidade através da comunicação para pequenos empreendedores, projetos sociais e culturais na periferia da Zona Sul.
280 acessos a esta notícia até o momento.
Não disponível!

Deixe um Comentário

Tamanho da fonte: Imprimir: