Terça, 13 de Abril de 2021

PREFEITURA INSTALA CENTRO DE TRIAGEM MUNICIPAL PARA COVID-19

Prefeitura instala Centro de Triagem Municipal para COVID-19.

A Prefeitura de Sete Barras por meio da Secretaria Municipal de Saúde instalou ao lado do Pronto Atendimento um Centro de Triagem para o COVID-19, o objetivo é atender os pacientes que apresentarem os sintomas da doença.

A SMS tomou a seguinte medida visando à organização de fluxo assistencial exclusivo para atenção aos casos suspeitos, em espaço físico adequado e separado para evitar a propagação e transmissão do novo Coronavírus.

O CT (Centro de Triagem) vai atender aos pacientes que comparecerem a unidade por demanda espontânea ou por outros pontos de atenção à Saúde, com suspeita ou confirmação de COVID-19 para classificar risco e dar seguimento para isolamento domiciliar se o quadro for leve, ou para unidade de referência, via Pronto Atendimento Municipal (CROSS) se o caso for grave.

Os pacientes serão acolhidos por uma equipe composta por: 01 Enfermeiro, 05 Médicos, 01 Técnico em Enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde, sendo que todos os profissionais estarão utilizando os EPIs necessários.

Foram adquiridos testes rápidos para detecção do novo Coronavírus junto ao laboratório Laborclin, que é um prestador de serviço à Saúde Municipal, porém estes testes rápidos como todos disponibilizados no mercado tem características e condições específicas para serem realizados, os exames devem ser realizados apenas em pacientes que se encontram com sintomas suspeitos e que estiverem no 7º ao 10º dia dos primeiros sintomas.

O CT (Centro de Triagem) está localizado no NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) a Rua Capitão Alberto Mendes Junior, nº 80 – centro – Sete Barras, ao lado do Pronto Atendimento Municipal, de segunda a sexta das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00 (exceto feriados).

Os EPI´s Preconizados para os profissionais da saúde em casos de suspeitos ou confirmados e acompanhantes para segurança são: uso de máscara cirúrgica; uso de lenços de papel (para tosse, espirros, secreção nasal); higienização frequente das mãos com água e sabonete líquido ou preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%).

Aos recepcionistas, vigilantes ou outros que atuem no acolhimento dos pacientes no serviço de saúde: higienização das mãos com água e sabonete líquido ou preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%) frequentemente e máscara cirúrgica.

Aos profissionais que atendem os pacientes com suspeita de Síndrome Gripal: uso de máscara cirúrgica, luvas, óculos ou protetor facial e aventais descartáveis, lavar as mãos com frequência, limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

O uso destes EPIs durante atendimento do paciente em consultório. Não é necessário o uso na recepção/triagem, desde que mantida distância de 1 metro. Somente para procedimentos produtores de aerossóis usar máscara N95/PFF2.

Aos Profissionais de Saúde responsáveis pelo atendimento de casos suspeitos ou confirmados é obrigatório a higienização das mãos com preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%) frequentemente, gorro, óculos de proteção ou protetor facial, máscara, avental impermeável de mangas longas, luvas de procedimento.

Atenção: deverão ser utilizadas máscaras de proteção respiratória (respirador particulado) com eficácia mínima na filtração de 95% de partículas de ate 0,3μ (tipo N95, N99, N100, PFF2 ou PFF3), sempre que realizar procedimentos geradores de aerossóis como por exemplo, intubação ou aspiração traqueal, ventilação não invasiva, ressuscitação cardiopulmonar, ventilação manual antes da intubação, indução de escarro, coletas de amostras nasotraqueais e broncoscopias.

Para realização de outros procedimentos não geradores de aerossóis, avaliar a disponibilidade da N95 ou equivalente no serviço. Não havendo disponibilidade é obrigatório o uso da máscara cirúrgica.

Aos Profissionais de Saúde durante o transporte inter-hospitalar e de urgência é obrigatório: a higienização das mãos com preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%) frequentemente, gorro, óculos de proteção ou protetor facial, máscara, avental impermeável de mangas longas e luvas de procedimento.

Atenção: deverão ser utilizadas mascaras de proteção respiratória (respirador particulado) com eficácia mínima na filtração de 95% de partículas de ate 0,3μ (tipo N95, N99, N100, PFF2 ou PFF3), sempre que realizar procedimentos geradores de aerossóis como por exemplo, intubação ou aspiração traqueal, ventilação não invasiva, ressuscitação cardiopulmonar, ventilação manual antes da intubação, indução de escarro, coletas de amostras nasotraqueais e broncoscopias.

Para realização de outros procedimentos não geradores de aerossóis, avaliar a disponibilidade da N95 ou equivalente no serviço. Não havendo disponibilidade é obrigatório o uso da máscara cirúrgica.

Aos Profissionais de apoio (limpeza, manutenção, nutrição e outros) nas áreas de isolamento é obrigatório: a higienização das mãos com preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%) frequentemente, gorro, óculos de proteção ou protetor facial, máscara cirúrgica, avental impermeável de mangas longas e luvas de procedimento.

Aos Profissionais da Farmácia de atendimento ao público: higiene das mãos com preparação antisséptica (ex: preparação alcoólica a 70%) frequentemente, óculos de proteção ou protetor facial e máscara cirúrgica.

O CT ainda contará com os seguintes profissionais como apoio por via telefônica e orientações impressas (em anexo): 02 fisioterapeutas; 01 psicólogo; 01 nutricionista e 01 fonoaudiólogo.

A SMS elaborou a seguinte escala Médica para atendimentos: segunda-feira (Dr.Fernando Guaman Del Aguila); terça-feira (Dr. Giusepe Dias Bruneri); quarta-feira (Dra. Adriana Ricco Guevara); quinta-feira (Dra. Julia Helena Alves Fortes Martins) e sexta-feira (Dr. Welington Priule de Souza e Dra Márcia Cristina Coutinho Nunes (intercalados a cada 15 dias).

Escala de Enfermagem: de segunda-feira à sexta-feira o Enfermeiro Dr. Antonio Aparecido da Costa e a Técnica em Enfermagem Maria Fernanda dos Santos Florêncio.

Escala de Agentes Comunitários de Saúde: segunda-feira (Roseneves Ap. A. Marques, Benedita Muniz Lopes, Angélica Milagros Solorzano Hernandez, Thais da Silva Cunha, Adriana Dias de Souza, Camila Ferreira de Oliveira e Acris Rodrigues Costa); terça-feira (José Gabriel Ferreira, Angélica Milagros Solorzano Hernandez, Thais da Silva Cunha, Edvaldo Ramos Sousa e Elizabete Pereira Silva Santana); quarta-feira (Maria Lucia de França Almeida, Adriana Souza Cordeiro Takahashi, Wilma Cunha, Angélica Milagros Solorzano Hernandez e Thais da Silva Cunha); quinta-feira (Leandro de Souza Rodrigues, Maria das Graças de Almeida, Joci do Amaral e Silva, Angélica Milagros Solorzano Hernandez e Thais da Silva Cunha) e na sexta-feira (Ismael Xavier Candido dos Santos, Cleide Oliveira Campos, Zelia Dias Muniz, Angélica Milagros Solorzano Hernandez e Thais da Silva Cunha).

O Setor de Fisioterapia preparou atividades físicas para a reabilitação pulmonar e enfrentamento ao Covid-19, segue alguns exemplos:

Em pé, ou sentado, segure um cabo da vassoura com as duas mãos, e com os braços esticados, eleve até a altura do ombro, respirando fundo. Solte a respiração lentamente e ao mesmo tempo descendo os braços segurando o cabo da vassoura. Repita 10 vezes.

Em pé, ou sentado, eleve os braços, segurando duas garrafas PET de 600 ml, cheias de água, eleve até a altura do ombro, respirando fundo, solte a respiração lentamente e ao mesmo tempo descendo os braços segurando as garrafas PET. Repita 10 vezes.

Sentado eleve uma perna de cada vez, até a altura da cadeira, respirando fundo, e solte a respiração lentamente e ao mesmo tempo descendo a perna lentamente. Repita o exercício 10 vezes em cada perna.

Em pé apoie as duas mãos no encosto da cadeira, ficando nas pontas dos pés, ao subir respire fundo, e ao descer os pés lentamente, solte a respiração lentamente. Repita 10 vezes.

Neste cenário de pandemia do CORONAVÍRUS que está afetando todos os aspectos de nossas vidas, e especialmente em função do isolamento social necessário que nos impõe a um novo modo de viver, a SMS elaborou algumas dicas importantes para a nossa alimentação.

Sempre prefira: vitaminas e minerais, para fortalecer a imunidade, as fontes vegetais como frutas e hortaliças devem ser consumidos de preferência in natura.

Carnes de todos os tipos, principalmente a vermelha, derivados de animais e frutos do mar são fontes de zinco.

Leguminosas (feijões), oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas) e verduras folhosas são fontes de magnésio.

Alimentos ricos em selênio, coco a castanha-do-pará ou castanha-do-Brasil.

Queijo, gema do ovo e vegetais de coloração alaranjada (manga, mamão e cenoura) são ricos em precursores da vitamina A.

Frutas cítricas (laranja, mexerica, maracujá, limão, abacaxi), amarelas e laranjas são ricas em vitamina C.

Carnes (fígado), leites, ovos, legumes, verduras, especialmente o brócolis e o couve, cereais integrais, leguminosas, como ervilhas, algumas oleaginosas, como amendoim, castanhas e nozes, e abacate e o levedo de cerveja são ricos em vitaminas do Complexo B. A Vitamina B12, esta é encontrada apenas nos alimentos de origem animal.

Evite alimentos industrializados, pois, não possuem vitaminas e minerais naturais, e na maioria das vezes, possuem apenas calorias, favorecendo excesso de peso e a necessidade de ir aos grandes centros de abastecimento durante a pandemia.

Lembre-se de que a obesidade é um fator de risco para várias doenças como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2, estas doenças colocam pessoas em grupo de altíssimo risco quando se trata da Covid-19.

Cuidados no manuseio de alimentos: Antes de colocar os insumos nos armários ou despensas, lave as embalagens com água e sabão e borrife álcool 70% ou solução clorada.

Antes de consumir frutas, verduras e legumes crus, lave em água corrente e higienize com hipoclorito de sódio.Ele deve ser usados sempre diluído.

A Secretaria Municipal de Saúde elaborou algumas orientações de combate ao Coronavírus para que a população tenha conhecimento e se previna, segue dicas para sua segurança: Use máscara, pode ser artesanal, feita com tecido tricoline, algodão ou tnt, podendo ser lavável, deixe de molho em água e sabão por 30 minutos estender ao sol e passar com ferro quente; cuidados com o uso da máscara, cobrindo a boca e o nariz quando espirrar, e evitando o contato próximo com qualquer pessoa com sintomas de gripe e resfriado (tosse, espirro, febre).

Água e sabão em barra é a melhor opção de higienizar as mãos, pois o álcool é indicado apenas quando a pessoa não tem a possibilidade de lavar as mãos. O processo de lavar as mãos é suficiente para matar o vírus, o uso de máscara sozinho não é suficiente para interromper as infecções e deve ser combinado com a lavagem freqüente das mãos, para isso ficam as dicas, molhe as mãos e os pulsos com água corrente, aplique sabão suficiente para cobrir as mãos e os pulsos molhados, esfregue todas as superfícies, incluindo as costas das mãos, entre os dedos e as unhas, por pelo menos 20 segundos, enxague abundantemente com água corrente e seque as mãos com um pano limpo ou toalha de uso individual.

Como fazer sabão caseiro: Ingredientes: 1 litro de óleo de cozinha usado; 1 litro de água; 135 gramas de soda cáustica em escamas; 2 copos de álcool (opcional). Materiais: Recipientes para o molde do sabão caseiro (bandejas de plástico ou embalagem longa vida, jamais utilize recipientes de alumínio; 1 colher de pau; 1 par de luvas; 1 máscara descartável; óculos de proteção e 1 balde grande.

Modo de preparo: Em primeiro lugar, coloque os óculos de proteção, as luvas e a máscara. A soda cáustica é altamente corrosiva e deve ser manuseada com muito cuidado. Vamos ao passo a passo de como fazer sabão caseiro: Coloque a água para esquentar até que ela fique morna (em torno de 40°C). Feito isso, coloque a água no recipiente pequeno e insira a soda cáustica lentamente e em pequenas porções no mesmo recipiente, misturando sempre a cada adição. Nunca adicione água fria sobre a soda. A ordem dos ingredientes também deve ser respeitada: colocar soda sobre a água, e nunca a água sobre a soda (isso pode provocar uma reação forte e causar acidentes). É muito importante utilizar um balde ou recipiente plástico de material grosso e resistente, e nunca utilizar garrafas PET para fazer a diluição da soda, pois elas não suportam a temperatura que a reação atinge, podendo romper e vazar esse material extremamente corrosivo.

Mexa com a colher de pau até diluir completamente a soda, de modo que não haja mais escamas. Atenção: não utilize recipientes de alumínio descartável em conjunto com a soda cáustica e certifique-se de que eles sejam suficientemente altos, pois essa dissolução pode efervescer e causar espuma. Depois de retirar as impurezas do óleo (é possível fazer isso com uma peneira), esquente-o um pouco (a uma temperatura de 40°C) e adicione-o ao balde que será utilizado para colocar todos os demais ingredientes. Em seguida, insira a soda bem lentamente, em pequenas porções e misturando continuamente. Esse cuidado aumenta a sua segurança, pois a reação com a soda cáustica libera muito calor, além de produzir um sabão de boa qualidade - se você colocar a soda de uma única vez ou muito rápido sem a agitação adequada, o sabão pode empelotar e ficará difícil reverter isso. Misture somente o óleo e a soda por cerca de 20 minutos. A consistência final ideal deve ser parecida com a do leite condensado. É necessário respeitar esse tempo de mistura para que haja a reação entre o óleo e a soda. Caso a massa final de sabão esteja muito líquida, insira o álcool lentamente e mexa bem por dez minutos para que a mistura não empelote. Nessa etapa, a massa do sabão caseiro ganhará consistência rapidamente. É recomendável que a forma em que será colocado o sabão já esteja preparada e próxima. Agora é só despejar o sabão no recipiente que você separou.

Obs: Como todo e qualquer produto de limpeza, mantenha o sabão caseiro fora do alcance de criança.

Este documento traz o planejamento das ações a serem realizadas no Centro de Triagem para o COVID-19 e poderá sofrer alterações de acordo com as demandas.
319 acessos a esta notícia até o momento.
Não disponível!

Deixe um Comentário

Tamanho da fonte: Imprimir: